Bobonaro, 10 fevereiro, 2017 – S.E. o Presidente da República, Taur Matan Ruak, realizou na sexta-feira um diálogo com a comunidade do suco de Ilatlaun pertencente ao posto administrativo de Bobonaro, município de Bobonaro.

Aquando do seu discurso de abertura, o Chefe de Estado explicou os objetivos das suas visitas aos sucos do país, nomeadamente agradecer o contributo das comunidades para a luta de libertação e pedir para que, em tempos de independência, continuem a contribuir com vista ao bem-estar. S.E. o Presidente aproveitou ainda a ocasião para falar sobre os progressos e desafios de Timor-Leste e apelar à melhoria da economia familiar através da agricultura e criação de animais, à redução das despesas com acontecimentos da vida e da morte, ao investimento na saúde e na educação, e salientou a importância do trabalho em conjunto com as autoridades locais com vista ao desenvolvimento do suco.

O Chefe de Estado destacou ainda os progressos conseguidos por outros sucos, os quais devem servir de exemplo e de inspiração para os demais.

Já na sessão de perguntas e respostas, um dos presentes salientou a importância de continuar a desenvolver as termas de Marobo e começar a explorar as de Borluli com vista a atrair o turismo e, por conseguinte, gerar mais receitas para o país.

Na ocasião, o Chefe de Estado reiterou o grande potencial económico do turismo e lamentou o facto de governo não estar ainda a dar a devida atenção a este setor. Sua Excelência sugeriu ainda à comunidade que construísse uma pousada com boas condições para acomodar os visitantes, constituindo assim uma fonte de rendimento comunitária.

Relativamente às falhas do programa de merenda escolar, S.E. Taur Matan Ruak classificou o programa como “um cancro” que o atual governo não conseguiu resolver e deixou uma sugestão:

É preferível darem o dinheiro aos pais para que estes façam a gestão. Sugiro ainda que cada criança beneficiária seja pesada a cada dois meses. Se o peso diminuir, a família é excluída do programa.”

Baseado nas suas visitas aos sucos, S.E. o Presidente garantiu que o programa de merenda escolar está em pleno funcionamento em apenas seis sucos.

Ainda na ocasião, o chefe de suco de Ilatlaun manifestou-se contra a lei da pensão vitalícia nesta fase de desenvolvimento do país, dado que grande parte da população continua a viver em condições precárias, dando como exemplos as más condições das estradas, a falta de água e a taxa de desemprego entre os jovens. S.E. o Presidente disse estar de acordo com este ponto de vista e garantiu que irá devolver ao Parlamento Nacional a lei recentemente enviada ao Tribunal de Recurso.

Foram apresentados ainda como principais desafios locais a falta de acesso à rede elétrica, a inexistência de postos de saúde para aqueles que vivem em áreas remotas, a atribuição de postos de trabalho a timorenses cujos pais residem na Indonésia em detrimento dos timorenses que sofreram pelo país e a não atribuição de bolsas de estudo aos estudantes mais desfavorecidos.

Ao concluir, S.E. Taur Matan Ruak deu oportunidade aos chefes de departamento, diretores e ao presidente da autoridade do Município de Bobonaro de responderem diretamente às questões colocadas.

Acompanharam o Chefe de Estado nas sessões de diálogo o administrador de Laulara (município de Aileu), o chefe de suco de Abafala (município de Baucau), o chefe de suco de Matahoi (município de Viqueque) e o chefe de suco de Kampung Alor (município de Díli).

Ilatlaun foi o último suco a ser visitado pelo Chefe de Estado no âmbito desta série de visitas ao que município de Bobonaro que teve início a 6 de fevereiro em Colimau, seguido de Male-Ubu, Teba-Bui, Cota-Boot e Carabau, Atuaben e Soeleso.