SERVIÇO MILITAR OBRIGATÓRIO VAI SER IMPLEMENTADO QUANDO O NÚMERO DE EFETIVOS DAS F-FDTL ATINGIR OS 4000

by Mídia PR Posted on

Palácio Presidencial Nicolau Lobato, Díli, 25 de novembro de 2020

O Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, o Major-General Lere Anan Timur, numa audiência com o Presidente da República, Francisco Guterres Lú Olo, disse que o serviço militar obrigatório vai ser implementado assim que o número de efetivos das F-FDTL atingir os 4000-5000.

Segundo o Chefe do Estado-Maior General das F-FDTL, estão reunidas as condições para implementar o sistema de serviço militar obrigatório.

O governo aprovou recentemente o decreto-lei relativo ao novo regulamento da lei do serviço militar que prevê que os jovens entre os 18 e 28 anos cumpram serviço militar obrigatório durante 18 meses. O serviço militar obrigatório terá uma componente de formação militar e uma componente de cidadania.

Ainda na reunião com o Chefe de Estado, o Major-General Lere Anan Timur mostrou-se preocupado pelo facto de muitos representantes locais do Estado estarem a abandonar as suas responsabilidades, o que pode causar uma certa instabilidade em termos de segurança. O Chefe do Estado-Maior General das F-FDTL apelou, por isso, à intervenção do governo para que a presença do Estado se faça sentir em todo o território.

“Estou convicto de o Presidente da República e o Primeiro-Ministro, como veterano e nosso apoiante, vão colocar Timor-Leste no bom caminho em prol da prosperidade e estabilidade do nosso país”, acrescentou.

MÉDIA PR.